Os primeiros passos de um vegano

Escolher um tema para o primeiro post em um blog é tarefa difícil. Mas,sinceramente, veganos estão acostumados com tarefas difíceis: são horas do dia para procurar um cookie,perguntas para garçons que muitas vezes não sabem respondê-la e,claro, a famosa cara da família desconcertada ao saber que uma quiche leva ovos e que isso não é vegano.


Por isso,decidi que ao invés de escolher um tema, assim como escolher o veganismo, deixaria ele aparecer,se revelar no meio do caminho e dessa forma contar uma história. Bem orgânico e natural. No mundo do empreendedorismo aprendemos isto: é melhor deixar as coisas acontecerem e fluírem.


E sem planejar, aconteceu. Entrei em contato pela primeira vez com o veganismo quando cursava a faculdade de filosofia na Alemanha e conheci uma comunidade vegana na Bavária, autossuficiente em todas as áreas e que buscava um cozinheiro para preparar a comida enquanto os fazendeiros cultivavam, colhiam e traziam para mim os ingredientes frescos do dia :).


Quase não acreditei que existia algo assim, mas em menos de uma semana já estava orbitando naquele mundo intuindo receitas e trabalhando com um sorriso enorme estampado no rosto. É sério, o sorriso não saía do rosto. E até hoje não sai :). Acho que isso foi muito marcante: o trabalho integrado no campo, a leveza com a qual meu corpo passava se conhecer melhor e o meu encontro profissional com o pessoal, que unia competências na gastronomia com um sentimento de bem-estar enorme.


Quero escutar de você: o que faz seu sorriso não sair do rosto? Vou adorar ouvir :).


Toda semana vou contar mais um pouco da minha descoberta do mundo vegano e o meu passo-a-passo para abrir uma empresa de gastronomia industrial vegana. Tem sugestões ou quer saber mais sobre algo específico? Manda uma mensagem que respondo, sem automatizações :).


Um beijo e abraço!






17 visualizações
Rua São Valentim, 32, Praça da Bandeira -- 20260-110,  Rio de Janeiro, RJ, Brasil
© Verdelícia 2020