Vegano,naturalmente

Os primeiros meses de dieta vegana foram marcadas pela substituição. De certa maneira, o mercado convida e propõe esse caminho: é muito mais fácil continuar ir indo ao supermercado e apenas comprar o produto com selo vegano. Tomei um tapa moral na cara quando realizei que eu tinha apenas incluído um novo filtro proposto pelas grandes mídias, sobre minhas escolhas. Em suma, após o tempo de vivência na fazenda não mudei o estilo de vida, somente a embalagem e o rótulo.Os hábitos eram os mesmos.


Acredito firmemente que as coisas acontecem no tempo certo e tudo tem sua importância, de uma maneira ou de outra. Decidi que ia mergulhar mais fundo. Passei a estudar a filosofia vegana; busquei textos da escola de Pitágoras e sua filosofia vegetariana; entrei em projetos de cultivo e hortas locais; agrofloresta;fermentação natural; moda; economia compartilhada. E esse mergulho continua, rs. O que você, por exemplo, associa com veganismo? Me manda por e-mail :).


Descobri que ser-vegano fazia parte de uma macrotendência global de restruturação de como pertencemos ao mundo. Acendeu uma luz: o segredo não é substituir, é inspirar. Sim! Senti uma maneira totalmente palpável de colocar a mão na massa (literalmente!) e poder, pelo menos no meu contexto, fazer algo com comprometimento e responsabilidade social.


Dessa forma, começava a borbulhar em mim a união entre estilo de vida,filosofia e impacto social. Mais tarde, descobri que existia um nome para isso: empreendedorismo social :). E é por isso pelo quê me apaixono hoje, empreender, direcionar mudanças e construir uma rede de apoio mútua com gente que pensa parecido. Para isso, é só resgatar a definição de concorrência: com-correr, correr juntos. No caso de gestão empresarial compartilhada, correr junto, dando as mãos. Assim, aos poucos o corporativismo muda. Criei um norte que me guiaria: fazer produtos industrializados por pessoas não industrializadas :).


10 visualizações
Rua São Valentim, 32, Praça da Bandeira -- 20260-110,  Rio de Janeiro, RJ, Brasil
© Verdelícia 2020